ícone do tempo
Campo Grande 29.75 °C

Fazendo Arte celebra 70 anos de Paulo Simões, visita MIS e destaca livro de Pedro K

Pedro Kemp conversou com o jornalista João Humberto sobre o livro “Jesus subversivo? – Reflexões para uma espiritualidade engajada” – Foto: Reprodução TV ALEMS

João Humberto

A edição mais recente do programa Fazendo Arte, que já está disponível no YouTube da ALEMS, tem entrevista com o deputado estadual Pedro Kemp (PT) sobre seu livro ‘Jesus subversivo? – Reflexões para uma espiritualidade engajada’, matéria no MIS/MS (Museu da Imagem e do Som) e um bate-papo com o cantor e compositor Paulo Simões, que em 12 de fevereiro celebrou 70 anos.

O livro escrito pelo deputado Pedro Kemp retrata o período conturbado em que Jesus viveu na Palestina, pregando mensagem de libertação especialmente dirigida aos marginalizados. Na publicação fica claro que ele realmente era uma pessoa revolucionária para época.

Antes de escrever o livro, Kemp subiu num pé de goiabeira para catar frutas e acabou caindo e quebrando a perna. Durante o tempo em que ficou se recuperando, conseguiu conceber a obra.

Kemp destaca que Jesus Cristo foi profundamente humano e que contestou a exploração da fé por parte da casta sacerdotal judaica. “Além disso, desafiou as autoridades de Roma, anunciando novo tempo de libertação pros excluídos e de salvação pra toda a humanidade.

Museu da Imagem e do Som preserva os registros audiovisuais de MS

MIS – Criado para preservar os registros que integram a memória visual e sonora do Estado, o MIS (museu da imagem e do som) é responsável pela guarda, catalogação, manutenção, intercâmbio e recuperação dessas produções. Atualmente seu acervo possui 180 mil itens entre filmes, vídeos, cartazes, discos de vinil, registros sonoros e objetos, como vitrolas, rádios e projetores de filme.

Desde sua criação, o MIS desenvolve ações para contribuir com a formação e a difusão de conhecimento no Estado e por isso oferece à comunidade uma programação diversificada que compreende palestras, oficinas, cursos, seminários, mostras de cinema e exposições, conforme explica Alexandre Sogabe, coordenador do local. O uso de luvas e máscaras é muito importante, pois garante vida útil do acervo e evita a proliferação de fungos entre os objetos, de acordo com Luciana Zlata, educadora patrimonial e de acervo.

Para o professor Vitor Zan, que dá aulas no curso de Audiovisual da UFMS, “o MIS é importante porque preserva os registros que integram a memória visual e sonora do Estado”. Entre as duas instituições, por exemplo, é desenvolvido um projeto de cinema brasileiro contemporâneo.

Já o cineasta João Pelosi, integrante do coletivo A Boca Filmes, frisa ação importante com o MIS, no sentido de divulgar filmes de faroeste. Para ele, é importante que o MIS preserve e divulgue produções audiovisuais, principalmente as regionais.

Cantor e compositor Paulo Simões completou 70 anos em fevereiro

Paulo Simões – O cantor, compositor e instrumentista completou 70 anos em 2023. Nascido no Rio de Janeiro e crescido em Campo Grande, desde muito jovem já compunha suas próprias canções e tocava em bares e eventos.

Em 1975, junto com o amigo Geraldo Roca, compôs a canção “Trem do Pantanal”, popularizada e eternizada na voz de Almir Sater, que se tornou um verdadeiro hino para Mato Grosso do Sul. Já foi indicado ao Grammy latino em 2017 e também teve várias composições gravadas por diversos artistas.

Na entrevista concedida ao jornalista João Humberto, o cantor Paulo Simões falou sobre fatos curiosos da sua vida, principalmente a respeito da produção musical multifacetada de Mato Grosso do Sul pela presença da música de fronteira e dos povos originários.

Ele possui seis álbuns individuais, mas já participou de coletâneas, inclusive em 1994 iniciou o projeto ‘Chalana de Prata’, com primeiro CD lançado em 1998. Nessa época, lançou em parceria com Guilherme Rondon o selo ‘Sauá’, com o objetivo de incluir Mato Grosso do Sul no mapa fonográfico brasileiro.

Fazendo Arte

Para valorizar o universo cultural, a TV ALEMS implantou na grade de programação o programa ‘Fazendo Arte’, com produções sobre artistas e movimentos que enriquecem a cultura sul-mato-grossense.

Produzido e apresentado pelo jornalista João Humberto, o programa pode ser assistido na TV ALEMS (canal 9 da NET) nas segundas às 13h30, quartas às 17h15, quintas às 18h e sábados às 10h15.

Confira o programa na íntegra:

Compartilhe
Notícias Relacionadas
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Sites Profissionais
    Informe seus dados de login para acessar sua conta