ícone do tempo
Campo Grande °C

Evolução do tratamento de esgoto mostra o compromisso de MS rumo à universalização

Universalizar o saneamento é fundamental para que haja melhoras em diversos aspectos da sociedade, principalmente nos quesitos saúde e socioeconômicos.  Mato Grosso do Sul, por exemplo, se destaca no cenário nacional pela sua atuação na ampliação da cobertura do esgotamento sanitário.

Com foco no cumprimento da meta fixada pelo novo marco legal do saneamento básico (Lei nº 14.026), o Governo do Estado tem demonstrado um compromisso notável com a universalização do tratamento de esgoto, refletindo um salto significativo na evolução desse serviço essencial.

Este avanço é evidenciado pelo impressionante progresso alcançado em vários dos 68 municípios em que a Sanesul (Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul) mantém a concessão dos serviços públicos, alguns dos quais já estão próximos da total cobertura.

Municípios como Santa Rita do Pardo, Três Lagoas e Alcinópolis destacam-se com 99% de cobertura no tratamento de esgoto, servindo como exemplos de sucesso e eficiência na implementação de políticas públicas de saneamento.

Paranaíba também se encontra quase universalizado, com 98% de cobertura, seguido de perto por Japorã (96,64%), Bonito (96,20%), Tacuru (95,39%) e Ponta Porã (93,75%).

Outros municípios como Porto Murtinho (92,18%), Chapadão do Sul (86,74%), Paranhos (85,35%), Dourados (85,03%), Jateí (83,55%) e Laguna Carapã (86,40%) também apresentam índices elevados de cobertura, demonstrando que a estratégia estadual está efetivamente abrangendo regiões estratégicas do Estado.

Este progresso, além de melhorar significativamente a qualidade de vida dos cidadãos, também mostra o empenho do governo estadual em alcançar a meta de universalização. Com esforços contínuos e investimentos estratégicos, Mato Grosso do Sul está traçando um caminho exemplar que poderá servir de modelo para outras regiões do país.

Cerca de R$ 60 milhões em investimento entre maio e junho em cinco cidades

Somente entre maio e junho deste ano, a Sanesul investiu cerca de R$ 60 milhões em obras de ampliação do sistema de esgotamento sanitário em cinco importantes cidades.

Em Caarapó, por exemplo, ordem de serviço assinada em junho agora pelo diretor-presidente da Sanesul, Renato Marcílio, garante a construção de uma ETE (Estação de Tratamento de Esgoto) no valor de R$ 22,1 milhões.  Além disso, o plano de investimento abrange diversas etapas, desde a elaboração do projeto executivo até a operação e monitoramento da ETE.

No mesmo município, a companhia já havia autorizado em maio a implantação de 25.801,81m de rede coletora e 1.402 ligações domiciliares, no valor de R$ 6,9 milhões.

Em Iguatemi, o valor do investimento é de R$ 3,3 milhões, incluindo a instalação de uma EEEB (Estação Elevatória de Esgoto Tratado) e outras obras essenciais para o saneamento da região.

Compartilhe
Notícias Relacionadas
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Sites Profissionais
    Informe seus dados de login para acessar sua conta