ícone do tempo
Campo Grande 32.75 °C

Com mais de 1,9 mil empregos gerados em novembro, MS registra saldo positivo por onze meses seguidos

Foto: Bruno Rezende

João Prestes

Mato Grosso do Sul continua gerando empregos formais pelo 11° mês consecutivo. Dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) divulgados pelo Ministério do Trabalho e Emprego, no início da tarde dessa quinta-feira (28), mostram que em novembro foram geradas 1.918 novas vagas de trabalho com carteira assinada em Mato Grosso do Sul, o que elevou o universo de empregados formais no Estado a 633.331.

“O Mato Grosso do Sul tem demonstrado uma elevada capacidade de captação de investimentos privados. E o Governo do Estado, por sua vez, também tem realizado uma série de investimentos públicos, tanto que Mato Grosso do Sul que mais aplica recursos públicos per capita no País, em obras e serviços que melhoram a vida das pessoas. Isso gera um ambiente propício para os negócios”, disse o secretário da Semadesc (Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação), Jaime Verruck.

Em nível nacional o saldo de novembro também foi positivo, com 130.097 novos empregos criados. O setor que mais empregou no mês passado em Mato Grosso do Sul foi o comércio (1.494), seguido dos serviços (1.073) e indústria (513). Por outro lado, dois setores apresentaram retração – construção civil (com redução de 715 postos) e agropecuária (com redução de 447) –, o que resultou no saldo de 1.918 novas vagas geradas no mês.

“É natural que no final do ano nós tenhamos um crescimento do setor de Comércio. Existe aí um emprego chamado de temporário, que, normalmente, a partir de janeiro, fevereiro, essa pessoa retorna ao mercado em busca de trabalho. Com certeza vai conseguir encontrar outras ocupações em função do crescimento da economia do Estado”, avaliou Verruck.

Um dado que chamou atenção no relatório do Caged foi a distribuição dos empregos por sexo no mês de novembro. As mulheres predominaram em nível nacional (73% do total) e em Mato Grosso do Sul, onde ocuparam 95% das vagas. Quanto à distribuição regional, os cinco municípios que concentraram o maior número de contratações foram Campo Grande (1.391), Dourados (716), Sidrolândia (194), Rio Brilhante (133) e Naviraí (128).

Jaime Verruck entende que o desafio de Mato Grosso do Sul para 2024 é intensificar o processo de qualificação profissional, visando exatamente a demanda existente. “Temos que levantar quais são as vagas disponíveis no mercado e fazer uma qualificação direcionada, a exemplo do que já foi feito nesse ano com o projeto Voucher Caminhoneiro, já com resultados expressivos em relação ao atendimento dessa demanda”, disse.

O secretário disse que uma das apostas e outro programa em elaboração na Semadesc, o Voucher Desenvolvedor. Esse programa está voltado a um setor que tem muita demanda – a área de tecnologia da informação. “Além disso, nós temos uma grande necessidade na área de construção civil. Praticamente todas as empresas, hoje, de construção civil, precisam de empregados. O setor sucroenergético da mesma forma. Então, Mato Grosso do Sul continuará ampliando suas ofertas de trabalho e, com certeza, vai conseguir manter em 2024 elevados os níveis de empregabilidade”.

Compartilhe
Notícias Relacionadas
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Sites Profissionais
    Informe seus dados de login para acessar sua conta