ícone do tempo
Campo Grande 30.75 °C

Gestores da CGE-MS fazem balanço de 2023 e destacam que ano foi de muitas entregas

Fotos: Karla Tatiane

Karla Tatiane 

Os gestores da CGE-MS (Controladoria-Geral do Estado de Mato Grosso do Sul), Carlos Eduardo Girão de Arruda (controlador-geral) e Marina Hiraoka Gaidarji (controladora-geral Adjunta), fizeram uma análise dos trabalhos desenvolvidos pelas equipes da instituição para o fechamento da série #Retrospectiva2023.

Conforme Girão, “o ano se encerra com muito aprendizado e entregas. Novos desafios colocados ao nosso corpo técnico foram vencidos. Outro apontamento importante é termos fechado 2023 com a alteração da estrutura da CGE-MS aprovada e, com isso, novos patamares deverão ser alcançados no próximo ano para o fortalecimento e evolução da equipe e da própria gestão pública”, revela o controlador-geral.

Ele lembra dos ganhos da CGE-MS com o ingresso de novos auditores, aproximadamente há um ano, aprovados em concurso público, e que contribuíram para atender a demanda de trabalho e algumas alterações na forma de executar procedimentos específicos.

O controlador-geral assegura que a admissão foi uma grande conquista da instituição. “Com a turma de auditores aprovada no ano passado, tivemos novo fôlego na nossa rotina de trabalho e adequações necessárias. Como somos um órgão intensivo em mão-de-obra, então, o nosso capital humano é nosso maior ativo e deve sempre passar por capacitações fundamentais para crescimento profissional adequado a fim de atender as demandas que surgem”, conta o gestor.

Marina Gaidarji comenta que a instituição vem “em um processo de amadurecimento, desde 2016, com a publicação da Lei Complementar 230, assumindo além da Auditoria que já realizávamos, o acréscimo de duas outras macro funções: Ouvidoria e Corregedoria. E, agora, em 2023, o avanço do órgão será ainda maior em relação à oficialização da atividade de Governança e Compliance”, afirma a gestora.

Com esta nova estruturação, a atividade de expandir o programa de Integridade com abordagem em outros escopos de riscos ganha uma grande importância porque auxiliará os gestores em relação à governança, às melhorias dos processos de gestão exercendo uma atividade realmente de consultoria, atuando em parceria e com transversalidade com as equipes de outras pastas nas quais possuem representantes nas unidades Setoriais e Seccionais do Sistema de Controle Interno, cooperando com uma efetividade ainda maior na busca por melhoria da gestão pública.

O gestor da pasta acrescenta que: “Indiscutivelmente houve uma melhoria significativa nos processos realizados pela Auditoria-Geral do Estado. Além disso, buscamos, incessantemente, evoluir dentro da certificação do IA-CM [Modelo de Capacidade de Auditoria Interna] nos adequando para sermos avaliados por equipes a serem enviadas pelo Banco Mundial nos próximos meses. Temos percebido um amadurecimento profissional muito grande com todas as equipes envolvidas no processo”, diz o controlador-geral.

Girão comenta sobre as ações executadas por outro pilar da instituição: a Ouvidoria. “Continuamos com um trabalho exitoso com o sucesso do projeto Estudantes no Controle, de conscientização dos cidadãos futuros, alcançando novos municípios de MS, conseguindo aumentar o número de escolas atendidas e com o envolvimento cada vez maior da SED [Secretaria de Estado de Comunicação]. Também estamos na construção do novo Portal da Transparência, no qual temos o objetivo de deixá-lo mais acessível e de fácil manuseio para a população e uma das nossas maiores conquistas foi a manutenção, consecutiva, do selo “diamante” em referência à transparência da gestão pública”, relata.

Já a controladora-geral Adjunta complementa: “Na área de TI [Tecnologia da Informação], temos novos processos de conferência de automatização de rotinas para identificar eventuais faltas de conformidades em lançamentos para correção o que auxilia muito nos trabalhos que desenvolvemos, principalmente, no atendimento de demandas de outras pastas”, afirma Marina.

O controlador-geral acrescenta que as ações referentes aos trabalhos da Corregedoria “têm atingido um nível de excelência tanto na parte dos nossos processos – disciplinares e de responsabilização – quanto na implantação e execução do e-PAD [ferramenta informatizada destinada à sistematização de atividades correicionais junto às Unidades Setoriais e Seccionais do Sistema de Controle Interno], sendo um dos Estados mais avançados do Brasil”, destaca Girão.

Marina relembra duas temáticas que tiveram um marco significativo em 2023. “Primeiro a consolidação da CGE-MS, no Conaci [Conselho Nacional de Controle Interno], onde conseguimos sediar o XIX Encontro Nacional da entidade, pela primeira vez, sendo um evento extremamente rico em relação a conteúdo e inovações. Segundo, o expressivo fortalecimento do Sistema de Controle Interno, com uma aproximação maior junto aos responsáveis das unidades Setoriais e Seccionais”, menciona a Adjunta da Controladoria-Geral de MS.

Os gestores falam das expectativas para o próximo ano. “Nossas perspectivas para 2024 realmente é que a CGE de Mato Grosso do Sul atue de maneira, cada vez mais, efetiva, próxima e proativa”, conclui Marina. Girão complementa e finaliza: “No auxílio das melhorias dos serviços públicos prestados pelo Estado colaborando e apoiando os gestores de uma maneira geral. Teremos muito trabalho e novidades, mas com a certeza de que a equipe está determinada e animada para 2024”.

Compartilhe
Notícias Relacionadas
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Sites Profissionais
    Informe seus dados de login para acessar sua conta